sexta-feira, 2 de dezembro de 2016

ZÉPEDALA - O ÁS NO PEDAL

ZÉPEDALA O ÁS NO PEDAL

O Zépedala que é um ás no pedal,
Inscreveu-te na volta a Portugal,
Na primeira etapa foi o primeiro na meta,
Deram-lhe como prémio a bicicleta.

E ele corre, corre, sem parar de dar aos pedais,
O Zépedala quis chegar à frente dos demais;
Matou sete gatos, trinta bravos patos com a bicicleta,
O Zépedala, foi o primeirinho a chegar à meta.

Quando pedalava o Zépedala, sozinho,
Uma vaca brava saiu-lhe ao caminho;
Ele trava a bicicleta, mas ela não estaca;
Ficou pendurado nos cornos da vaca.

E ele corre, corre, sem parar de dar aos pedais,
O Zépedala quis chegar à frente dos demais;
Matou sete gatos, trinta bravos patos com a bicicleta,
O Zépedala foi o primeirinho a chegar à meta.

Foram dar com ele no fundo de um poço,
“incheinho” de água “inté” ó pescoço,
Parecia uma tábua no fundo a boiar,
Com a bicicleta ainda a pedalar.

E ele corre, corre, sem parar de dar aos pedais,
O Zépedala quis chegar à frente dos demais;
Matou sete gatos, trinta bravos patos com a bicicleta,
O Zépedala, foi o primeirinho a chegar à meta.

Matou sete gatos, trinta bravos patos com a bicicleta,
O Zépedala, foi o primeirinho a chegar à meta.

Matou sete gatos, trinta bravos patos com a bicicleta,
O Zépedala, foi o primeirinho a chegar à meta.

José Faria

Sem comentários: